quarta-feira, 5 de dezembro de 2007

"Relaxa e Goza"

Ontem, quando fiquei sabendo que mais uma vez o Senado Federal livrou a cara do Sr. Renan Calheiros, acusado de receber recursos de empreiteira para pagar pensão, de beneficiar cervejaria junto ao INSS e de grilar terras, de usar laranjas para a compra de rádios e um jornal, de participar de esquema de desvio de dinheiro em ministérios e de montar dossiê contra senadores para chantageá-los, me lembrei da sugestão da Ministra do Turismo, Marta Suplici, que em plena crise dos aeroportos do país disse aos passageiros entulhados nos aeroportos: “RELAXA E GOZA”.

Essa é a mensagem que o Senado Federal mais uma vez passa aos milhões de brasileiros que já acostumados à impunidade de ministros, parlamentares e empresários desse país, não se surpreenderam com essa segunda absolvição de Renan Calheiros.

Em outras palavras, o Senado Federal do Brasil está dizendo ao povo brasileiro que a curra é inevitável, que independente da vontade popular ou de todas as provas e fatos apurados pela comissão de ética do senado contra o Senador Renan Calheiros não são suficientes para puni-lo e que, querendo ou não, todos nós teremos que conviver com essa realidade indesejável.

Até quando estaremos sujeitos a estes estupros políticos? Até quando teremos que tolerar a roubalheira, a corrupção e a impunidade? Até quando a moral, a ética e os bons costumes continuarão afrontados pelo procedimento daqueles que se encontram na cúpula desse país?

Vivemos em um país de contrastes e desigualdades. Num país onde uma menina adolescente que roubou uma lata de leite é colocada em uma cela com vinte homens no Pará por quase um mês sendo currada e abusada sexualmente em troca de um prato de comida, enquanto criminosos de paletó e gravata continuam soltos e desfrutando das benesses do Estado Brasileiro.

O que eu vou dizer pros meus filhos? Que explicação dar a eles? Que o errado às vezes é certo? Que a desonestidade, a fraude e o roubo são procedimentos “normais”? Que o crime compensa? Talvez então eu possa dizer que todas as acusações contra o Sr. Renan não passaram de meras fantasias? Que na realidade nada aconteceu? Ninguém recebeu ou pagou nada, ninguém foi beneficiado, nunca existiram laranjas, nenhuma rádio ou jornal foram comprados, nem esquema de desvio de dinheiro aconteceu em ministério algum? Estamos todos loucos?

É, meu amigo, vivemos um tempo de crise de valores onde o mal é chamado de bem e o bem, mal; onde o certo é errado e o errado é certo; onde o amargo é posto como doce e o doce, por amargo; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade. (Is 5:20).
Oremos pelo nosso Brasil.

Claudio Alvares

2 comentários:

renatovargens disse...

Infelizmente essa é a realidade deste país tupiniquim. Muito boa a sua reflexão.

Jailson Freire disse...

Lamentável...
Não há nada a ser feito.

Será mesmo que não há nada a ser feito?

Por muito menos, o Fernando Collor foi posto pra fora do governo.

Cadê os estudantes? Há... Lembrei... Foram todos para a Venezuela dá uma lição no Chaves...